Tom fala da dependência de álcool e crack

Tom-Hardy-2977480

Eles viajaram de mundos diferentes para este encontro, mas, quando o astro de Hollywood Tom Hardy ficou de frente com o trabalhador de caridade Kenny Ross, eles reconhecem algo um no outro.

Ambos tinham um vínculo em comum: Foram viciados em drogas e bebida. Eles são provas vivas que vício não se importa quem você é ou de onde você vem.

Tom disse: “O que eu tenho é indiscriminado, como uma bala. Se você é um alcoólatra, então é isso o que você é.”

E a sombra escura do vício nunca está longe. Ele continua: “Se eu tivesse quatro copos de cerveja e meia garrafa de vodka, eu poderia transformar esta sala em um absoluto pesadelo em cerca de três minutos. Eu poderia destruir tudo na minha vida em que trabalhei tão duro para ter.”

Tanto Tom quanto Kenny estão agora limpos e fazem o máximo de seus futuros. Mas seus caminhos, antes e depois daqueles anos sombrios não poderiam ser mais diferente.

Tom cresceu na gentil East Sheen, South West London, o único filho do escritor Edward Hardy e a artista Anne. Kenny foi levado para um orfanato aos quatro anos, enquanto sua mãe tomava anti-depressivos. Quando ele tinha oito anos, ele teria que comprar o seu próprio chá todas as noites com a moeda de libra que ela deixou para ele. Ele saiu de casa aos 16 anos e morava em um albergue onde seu abuso de substâncias começou. Agora Kenny vive em Hull e trabalha para uma instituição de caridade de sem-tetos tentando ajudar os outros.

Tom é uma estrela de Hollywood que interpretou o vilão Bane em The Dark Knight Rises e estrelou ao lado de Leonardo DiCaprio em “A Origem”. Ele também teve papéis em “Bronson”, “Guerreiro”, “Star Trek: Nemesis”, “Guerra é Guerra” e “Child 44”, que será lançado ainda este ano. Ele é um pai amoroso com seu filho de cinco anos de idade, Louis, e noivo da deslumbrante atriz britânica Charlotte Riley.


Confira todas as imagens deste álbum

Mas, surpreendentemente, é Tom que se senta mais desajeitadamente na reunião, organizada pelo The Prince’s Trust, uma instituição de caridade que ajuda jovens desfavorecidos.

Expulso da escola por roubar, ele desenvolveu um problema de álcool e abuso de drogas na adolescência, periodicamente passou noites na prisão por conduta desordeira e já foi preso por roubar um carro e posse de arma (Ele evitou a prisão, segundo ele, só porque o seu companheiro e co-conspirador era o filho de um diplomata britânico. – info por thenational.ae).

Finalmente, depois de acordar em uma poça de sangue e vômito na rua Old Compton, no Soho, em 2003, ele se internou na reabilitação e tem está limpo desde então.

Tom disse sobre a reabilitação: “Eu fui pensando que eu faria isso até que eu pudesse sair e beber e as pessoas me perdoariam. Mas eu fiz meus 28 dias, e depois de ouvir as pessoas que tinham passado por situações semelhantes eu percebi que eu tinha um problema. Eu fiz algo particularmente hediondo que me permitiu acordar. Eu tive que perder alguma coisa. Às vezes você tem que perder algo que vale mais para você do que o seu consumo.”

Tom não revelou o que ele perdeu, mas seu casamento com Sarah Ward não sobreviveu a bebida e drogas.

Ele admite que, embora agora ele está em um ótimo lugar, como um pai – seu filho com a ex namorada Rachael Speed ​​- ele estará sempre a um passo de cair fora do vagão.

Enquanto Kenny agora parece seguro em seu trabalho de caridade, é Tom quem ri desconfortavelmente quando ele explica sua luta para manter seus demônios longe.

É talvez mais fácil de entender o porquê Kenny, de 35 anos, tornou-se um viciado. Dentro e fora de albergues aos 16 anos, e desempregado, ele se sentia isolado. Ele começou a beber e usar drogas depois de cair com a turma errada.

“Eu não tinha nada para o que viver”, diz ele. “Gastei todo o dinheiro que eu tinha na cidra barata e todos os tipos de drogas. Eu até comecei a me meter com heroína. O álcool se tornou meu melhor amigo.”

Tom estava vivendo uma vida semelhante em Londres, apesar de sua educação de primeira qualidade e o apoio dos pais.

Aos 19 anos, ele entrou em um concurso de modelos do Canal 4 do The Big Breakfast e ganhou um contrato. Ele, então, começou a atuar, explicando: “Eu queria que o meu pai tivesse orgulho de mim, e eu comecei a atuar porque não havia nada que eu pudesse fazer.”

Ele foi expulso de Richmond College, mas passou a estudar interpretação no Centro de Drama de Londres e obteve o seu golpe de sorte, uma parte na série de TV “Band of Brothers”, seguido por um papel no filme de Ridley Scott “Falcão Negro em Perigo”.

Tom-Hardy-2977469

Ele estava surpreso por ter conseguiu tudo isso durante seu vício.

“Eu não queria que ninguém soubesse que eu estava fora de controle, mas eu não podia escondê-lo”, diz ele. “Eventualmente, o corpo desiste. Eu estava completamente arruinado. Eu tive sorte que eu não tive hepatite ou AIDS.”

A mão amiga de Tom veio na forma de reuniões do AA e ele admite que sua obra tornou-se um vício de substituição para ele agora.

“Às vezes é como beber a próxima cerveja, vou fazer o próximo filme e o próximo, e continua fazendo, continuar fazendo”, explica ele. “Se eu parar de trabalhar eles podem tirar isso de mim. As pessoas vão dizer ‘Tommy você está fazendo bem’ e eu digo ‘eu estou?’. Na minha cabeça, eu ainda sou um garoto. Será que isso faz sentido?”

“Eu amo o que faço, mas é conduzido por um medo de não ser capaz de fazer. É a mesma coisa com a bebida – se eu parar, então quem sou eu? O que eu tenho?”

“Eu tenho que cuidar desta direção. Não importa o quão bem eu estou fazendo, eu estou só longe de ferrar tudo.”

O encontro de Kenny e Tom foi organizado pela The Prince’s Trust & Samsung Celebrate Success Awards, que reconhece os jovens que conseguiram transformar suas vidas com a ajuda da instituição de caridade.

Confira abaixo o video do encontro:

Fonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *